My Twitter Feed

July 22, 2018

CRP SP – Psicologia, condições de trabalho e jornada de 30 horas

A redução da jornada semanal máxima para 30 horas, sem redução de salários, é uma reivindicação da categoria de psicólogas(os) há vários anos. Outras categorias profissionais e movimentos de trabalhadoras e trabalhadoras já tiveram, e conseguiram, ou tem pautas que tratam de redução de jornada. O Projeto de Lei 3.338/2008 foi aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados, em caráter terminativo, está aguardando prazo regimental para apresentação de recursos de parlamentares para passar em Plenária e, caso não haja, será imediatamente enviado para apreciação da Presidenta da República, para sancionar ou vetar.

A redução da jornada apresenta-se como medida para contribuir na saúde da trabalhadora e do trabalhador, mas também proporciona que atores do mundo do trabalho tenham de rediscutir as formas, as condições, as relações e as dinâmicas de trabalho. Esta roda de conversa e ato de apoio à aprovação do PL 30 horas para psicólogas(os) pretende reunir profissionais de psicologia, sindicato, conselho, outras entidades de trabalhadores, movimentos sociais e outros apoiadores para declarar, mostrar seus cartazes, combinar mais ações e demonstrar a importância dessa aprovação e aprofundar as possibilidades de avanços consequentes para o trabalho e a sociedade.

Historicização, contextualização e perspectiva da mobilização pelo PL 3.338/2008
Rogério Giannini – SINPSI

Considerações à inserção da psicologia no mundo do trabalho e a defesa dos direitos de trabalhadores em geral
Elisa Zaneratto Rosa – CRP SP

Fala aberta para manifestações individuais e de representantes de instituições e movimentos sobre o PL 30 horas – Propostas – Encaminhamentos
Fernanda Lou Sans Magano – FENAPSI


Comentários Fechados